Etiquetas

domingo, 14 de julho de 2013

DEPOIS DA TERRA (After Earth) de M. Night Shyamalan


Num futuro distante a Terra tornou-se inabitável e fomos todos viver para outro lado. Nesse outro planeta, uma raça extra-terrena tentou dar cabo de nós, mas graças ao General Cypher Raige conseguimos combatê-los. Agora ele vai com o seu filho Kitai, com quem mantém uma relação fria e distante, numa viagem a outro planeta; mas há um acidente e a nave em que viajam caí na Terra. Cabe a Kitai salvar a vida dos dois.

Este filme, uma lamechice de ficção científica visualmente interessante (inspirado em motivos náuticos), ensina-nos uma nova máxima: “O perigo é real. O medo é uma escolha”. Com base nesta premissa desenrola-se a história banal da relação entre pai e filho, bem como dos perigos que ambos enfrentam. Pelo meio há uma criatura monstruosa que consegue detectar o nosso medo, animais predadores e uma águia com bom coração.

O que é que aconteceu a M. Night Shyamalan? Este outrora promissor realizador deu-nos alguns excelentes filmes, com histórias com grandes reviravoltas (os chamados twists), mas depois do já decepcionante THE VILLAGE, parece que perdeu a inspiração e os seus últimos filmes têm sido muito fraquinhos, principalmente o péssimo THE LAST AIRBENDER. Pois não é este DEPOIS DA TERRA que vai estimular a sua carreira e nem percebo o que o levou a fazê-lo.

Quanto a Will Smith e Jaden Smith, como pai e filho (que o são na realidade), não existe qualquer química entre os dois, o que até pode ser propositado, mas desconfio que não. Will está completamente inexpressivo e parece que engoliu uma tábua. Quanto ao jovem Jaden, está sempre com ar triste ou assustado e não revela nenhum carisma. As criaturas são mais emotivas que qualquer um destes actores.

Acreditem que pensei que seria pior do que aquilo que na realidade é, mas ainda assim é dos mais fracos que vi este ano. Classificação: 2 (de 1 a 10)




Sem comentários:

Enviar um comentário