Etiquetas

domingo, 22 de outubro de 2017

A FEBRE DAS TULIPAS (Tulip Fever) de Justin Chadwick

A História: No meio da “loucura” do negócio das tulipas, na Holanda do século dezassete, um jovem pintor é contratado para pintar o retrato de um casal abastado. Ele depressa se apaixona pela jovem esposa do ricalhaço, e ela por ele.

Os Actores: Alicia Vikander é uma das aquelas actrizes que tem uma fisionomia que se adapta a qualquer época e que aqui fica muito bem como a jovem apaixonada e desesperada. Como o seu quase patético marido, Christoph Waltz está igual a si próprio, o que neste caso até funciona. Dane DeHaan é o insonso pintor e Jack O’Connell o sexy amante da criada. Como a criada, Holliday Grainger chama a atenção, mas é Judi Cench que rouba o filme a todos como a abadessa; é sempre um prazer ver esta grande senhora a representar. Disfarçados com o guarda-roupa da época, encontramos Tom Hollander, Zach Galifianakis, Kevin McKidd, Matthew Morrison e Douglas Hodge.

O Filme: Pensei que ia ver um drama romântico trágico e tive uma agradável surpresa. O filme é na verdade um drama romântico, mas não ia nada à espera da grande dose de humor que o acompanha e que se mistura muito bem com o lado dramático da história. É verdade, o humor tira um pouco do dramatismo da história de amor, mas não deixa de ser refrescante. Sem pontos mortos, a história segue-se com interesse e o realizador Justin Chadwick guia-nos com prazer pelas ruas sujas e confusas da velha Amsterdão. Não fazia a mínima ideia que, há séculos atrás, os bolbos das tulipas eram vendidos e trocados como se fossem acções; foi a lição de história que aprendi com este filme. Aconselhado para quem gosta de dramas de época e que não se importa de solta uma gargalhada aqui e acolá.

Classificação: 6 (de 1 a 10)





quinta-feira, 12 de outubro de 2017

AL BERTO de Vicente Alves do Ó

Com uma cuidada recriação dos anos 70, este retrato de um Portugal desconhecido ou esquecido da maioria, é para mim o melhor filme de Vicente Alves do Ó.


No meu blog FITAS QUEER podem ler a minha opinião bem como ver uma galeria de imagens/cartazes do mesmo: http://fitas-queer.blogspot.pt/2017/10/al-berto-de-vicente-alves-do-o.html

BLADE RUNNER 2049 de Denis Villeneuve

Tecnicamente perfeito, falta-lhe um coração emocional que nos mantenha acordados durante quase três horas e não havia necessidade de ser tão longo. Bonito de ser ver, mas demasiado lento e sem suspense. Uma bonita decepção!


No meu blog JORGE’S DARK PLACE podem ler a minha opinião sobre este filme, bem como ver uma pequena galeria de cartazes dos mesmos: http://jorgesdarkplace.blogspot.pt/2017/10/blade-runner-2049-de-denis-villeneuve.html

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

FESTA DO CINEMA FRANCÊS 2017 - OS CARTAZES

Começa hoje no Cinema São Jorge em Lisboa a 18ª FESTA DO CINEMA FRANCÊS, onde decorrerá até dia 12de Outubro.; para além do Cinema São Jorge, a FESTA também exibe filmes na Cinemateca e no Cinema Ideal.

Esta FESTA chegará também às seguintes localidades: Almada, Cascais, Coimbra, Leiria, Porto, Aveiro, Faro, Beja, Seixal, Viana do Castelo e Setúbal.

Tal como fiz nos dois anos anteriores, aqui vos deixo os cartazes dos filmes que vão ser exibidos durante esta FESTA, entre ante-estreias e retrospectivas.

Para mais informações visitem: festadocinemafrancês