Etiquetas

domingo, 5 de maio de 2013

A NOITE DOS MORTOS VIVOS (Evil Dead) de Fede Alvarez


Mia é uma jovem decidida a deixar a droga, assim vai com o seu irmão, a namorada deste e um casal amigo para uma cabana no meio da floresta. A ideia é ajudarem-na a vencer os efeitos que a falta da droga lhe irá provocar, mas a descoberta de um velho livro sobre o oculto acorda forças maléficas que lhes vão estragar a estadia na cabana.

O original de 1981, dirigido por Sam Raimi, era um prodígio de imaginação e criatividade, feito com pouco dinheiro mas muito amor pelo género terror. Esta remake tem valores de produção de qualidade muito superiores ao original, mas falta-lhe a paixão. Não tem a atmosfera fantástica que me deliciou no original e com isso foram-se as referências ao universo de H. P. Lovecraft. O delicioso humor do filme de Sam Raimi também não está presente e o realizador Fede Alvarez leva tudo muito a sério.

Não tenho nada contra filmes de terror a sério, antes pelo contrário, mas para eles funcionarem é necessário criarmos laços com os personagens, aqui interpretadas por um jovem mas nada convincente elenco, e haver cenas de intenso suspense. Claro que, para os amantes de gore, é uma verdadeira festa, mas para mim isso não chega para fazer um bom filme de terror. Também dispensava os demónios a la cinema japonês – longos cabelos a tapar a cara e movimentos semi-mecânicos.

O curioso é que Alvarez podia ter levado o filme por outro caminho e torná-lo mais interessante. Imaginem que devido à falta da droga, os demónios eram provocados pela mente de Mia, levando-a a cometer actos de grande violência. Claro que isso seria outro filme... Classificação: 5 (de 1 a 10)




Sem comentários:

Enviar um comentário