Etiquetas

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

MILLIE, RAPARIGA MODERNA de George Roy Hill


No Sábado, 4 de Fevereiro de 1978, na sessão da meia-noite do cinema Apolo 70 era exibido este musical com a Julie Andrews. Como devem calcular chateie os meus pais até à exaustão para me levarem a ver o filme e nunca me arrependi de o fazer.

Na altura, apenas sabia que era um musical com a minha querida Julie; quando o filme começou descobri que a acção se desenrolava nos loucos anos 20, a minha época preferida, e tive praticamente um orgasmo com a canção título. Mas havia mais, muito mais, para eu adorar.

O argumento era divertidíssimo e metia o rapto de jovens brancas que eram enviadas para a China para serem prostitutas. Millie é uma provinciana que se torna “moderna” quando chega a New York e está decidida a casar com o patrão. Pelo meio há um jovem simples, uma órfã rica e uma milionária extravagante, interpretada pela única Carol Channing! Também há um elevador muito especial e simplesmente delicioso!

Este é capaz de ser um dos mais divertidos e alegres musicais da história do cinema. O elenco é fabuloso, os números musicais contagiosos e é impossível resistir à “Tapioca”!

Ficam aqui os cartazes da estreia do filme em 1968.




1 comentário:

  1. é sem dúvida um filme fabuloso, e está no meu top 10 dos musicais também! aquele guarda-roupa meio anos 20, meio anos 60 da Julie Andrews merece estar exposto num museu!

    ResponderEliminar