Etiquetas

domingo, 22 de fevereiro de 2015

OSCARS 2015: UMA VISÃO MUITO PESSOAL

Quem me conhece sabe que sou louco por cinema e que o meu coração esteve sempre com o cinema “made in Hollywood”. Não é que eu não aprecie aquilo a que se chama “cinema do mundo”, mas as produções americanas são quase sempre mais divertidas e emotivas, pelo menos para mim.

Críticos e cinéfilos mais intelectuais sempre olharam para os Óscares como uma coisa sem grande valor e odeiam a ideia de que, para o comum dos mortais, estes são os prémios que celebram o melhor cinema do mundo. A verdade é que é apenas uma celebração do cinema falado em língua inglesa (com excepção do prémio para Melhor Filme Estrangeiro) e nem sempre aqueles que eu gosto mais estão entre os nomeados (os meus preferidos da produção de 2014 são GUARDIANS OF THE GALAXY e NIGHTCRAWLER), mas a verdade é que isso não interessa nada. A cerimónia dos Óscares é uma festa glamorosa e as estatuetas douradas têm um apelo especial em termos de bilheteira e todos (trabalhem no cinema comercial, intelectual ou independente) gostariam de ganhar um Óscar, pois sabem que pode fazer milagres pelas suas carreiras, mesmo para aqueles que os olham de lado.

Não sei quem serão os vencedores deste ano mas, como tem sido hábito, não se esperam grande surpresas. Entre os nomeados o meu favorito é o BIRDMAN, um dos melhores filmes sobre o mundo do teatro que vi até hoje, que espero que ganhe; se ganhar o WHIPLASH também não fico nada zangado. Sei que o BOYHOOD tem fortes probabilidades de ganhar a “corrida” e é um bom filme; mas se ganhar é mais pelo facto de ter levado 12 anos a filmar do que por qualquer outra razão. Quanto aos actores, uma vez que Jake Gyllenhaal não foi nomeado pela sua excelente interpretação em NIGHTCRAWLER, o meu favorito é Michael Keaton, com Benedict Cumberbartch em segundo lugar. Na categoria de actor secundário, não tenho dúvidas de que J. K. Simmons será o merecido vencedor, mas entre ele e Edward Norton o meu coração vacila... Das actrizes principais ainda não vi Reese Witherspoon em WILD e, lamentavelmente, Scarlett Johansson não foi nomeada pela sua interpretação em UNDER THE SKIN, mas estou a fazer figas para que ganhe a fabulosa Julianne Moore. Como actriz secundária a vitória é quase certa para Patricia Arquette, mas adorava que Rene Russo tivesse sido nomeada por NIGHTCRAWLER pois seria a minha favorita; entre as nomeadas, a minha preferência vai para Emma Stone.

Gostem ou não, a grande festa do cinema realiza-se hoje em Hollywood (por cá é durante a madrugada, mas não faço intenções de os ver em directo, gravo e logo vejo a uma hora decente) e com Neil Patrick Harris como mestre de cerimónias espero que seja uma divertida celebração do meu adorado Cinema.



Sem comentários:

Enviar um comentário