Etiquetas

segunda-feira, 12 de maio de 2014

OS PASSAGEIROS DO TEMPO (Time After Time) de Nicholas Mayer

Imaginem que Jack, o Estripador, foge da policia usando uma máquina do tempo construída por H. G. Wells e vem parar aos nossos dias (neste caso anos 70, o filme é de 1979). Então H. G. Wells decide vir atrás dele e ambos acabam por se confrontar com as modernices da época. Jack adora a confusão e continua os seus crimes; Wells fica decepcionado, pois sonhava com uma sociedade melhor e mais justa.

Quando o filme estreou por cá em Maio de 1980, trazia consigo o Grande Prémio do Festival de Avoriaz (na altura um muito conceituado Festival de Cinema Fantástico) e isso foi logo razão para eu o ir ver. A ideia, como explicada no cartaz (naquela altura não havia net para sabermos coisas sobres os filmes), parecia um pouco estranha, mas o resultado era delicioso.

David Werner era um malévolo Jack e Malcom McDowell um excelente e divertido Wells; a seu lado uma fantástica Mary Steenburgen era o interesse amoroso do segundo e um alvo apetecível para o primeiro. Lembro-me que o filme tinha uma grande inocência, que contrastava com as eficazes cenas de suspense.


Claro que na minha cabeça o filme pode estar romanceado, afinal vi-o há mais de 30 anos. No entanto, o estatuto de culto que foi ganhando com o tempo leva-me a crer que as minhas memórias poderão estar certas.


Sem comentários:

Enviar um comentário