Etiquetas

terça-feira, 27 de agosto de 2013

ZOMBI 2 – A INVASÃO DOS MORTOS VIVOS de Lúcio Fulci


Em Abril de 1980, apenas com 15 anos, vi o meu primeiro filme de zombies. Não tinha conseguido convencer os meus pais a levarem-me a ver A MALDIÇÃO DOS MORTOS VIVOS de George A. Romero, que tinha estreada uns meses antes, mas consegui dar-lhes a volta para irmos ver este.

Bem, qualquer filme que tenha uma luta subaquática entre um tubarão e um zombie, em que este último mata o tubarão à dentada, tem a minha atenção. Esta é uma das várias cenas de “antologia” deste clássico do terror-spaghetti. A acção começa com um barco a chegar a New York, com um zombie a bordo; entretanto a filha do dono desse barco decide ir procurar o pai para uma ilha tropical. Uma vez lá descobre que os zombies são mais que as mães e estão cheios de fome.

Não posso dizer que o filme fosse bom, mas causava uma estranha sensação de sujidade. Era como se fosse pegajoso e se colasse a nós. Acho que isso era uma imagem de marca de Lúcio Fulci, um realizador que desconhecia na altura mas de quem viria a ver mais coisas.

Uma das cenas mais famosas, tem a ver com uma mulher que se fecha num quarto para fugir dos zombies. Estes conseguem partir a porta, deixando um bocado de madeira espetado;  um puxa-lhe pelos cabelos e vai-a puxando para ele. Ela grita com terror ao perceber que vai espetar o olho naquele bocado de madeira. Algo que Fulci mostra sem rodeios. Noutra cena, uma outra mulher leva uma dentada na garganta e o zombie chupa-lhe a traqueia como se fosse um esparguete. É verdade, era um verdadeiro festival de gore. Como dizia no cartaz “Se você não desviar os olhos do écran durante todo o filme - merece um prémio!”

A cena final, com os zombies a invadirem a ponte de Brooklyn é das mais eficazes do cinema de terror. Um filme obrigatório para todos os fãs do género, mas que tenham estômago forte.

Para se divertirem deixo-vos aqui a cena do tubarão vs zombie.




2 comentários:

  1. o ano passado no motelx a propósito da vinda do Dario Argento para a masterclass, esse filme passou no são jorge e eu estive lá. posso dizer que foi uma grande experiência, não terrorífica, mas mais cómica. gore é certo mas engraçado sem dúvida. foi muito bom ver este filme desta maneira com amantes do cinema de terror. abraço pelo blog.

    ResponderEliminar