Etiquetas

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

CARRIE de Brian DePalma


Enquanto não estreia a nova versão da novela de Stephen King, recordo aqui a versão original que vi em 1980 numa sessão da meia-noite do extinto City Cine (hoje é um bar strip).

Para mim este é o melhor filme de DePalma e envelheceu muito bem. Com uma atmosfera pesada conta-nos a história da pobre Carrie, uma jovem tímida criada por uma mãe fanática religiosa que acha que a filha é um demónio, pois esta tem poderes especiais. Um dia ela é convidada pelo rapaz mais giro da escola para o acompanhar ao baile de formatura do liceu, mas no fundo trata-se de uma terrível partida que acaba numa tragédia sangrenta. A última cena do filme é daquelas que nos prega um genuíno e memorável susto.

O maior trunfo do filme era sem dúvida o seu elenco. Sissy Spacek era simplesmente inesquecível como Carrie e Piper Laurie era fabulosa como a sua mãe. Ambas as actrizes conseguiram ser nomeadas para os Óscars com estas fantásticas interpretações. Um jovem John Travolta era um dos colegas “maus”.

A realização de DePalma também era muito eficaz, criando suspense e manipulando-nos a tomar o partido daquela pobre rapariga. A música de Pino Donaggio era um excelente complemento à história.

Acho que posso dizer que é um clássico do género!


1 comentário:

  1. Acho que não haverá remakes e reboots que conseguirão capturar a atmosfera que este filme transmite. É um bom filme de suspense, com algum terror.

    ResponderEliminar