Etiquetas

quarta-feira, 9 de maio de 2012

BARBARELLA de Roger Vadim


No dia do meu 14º aniversário, para festejar o mesmo, convenci os meus pais a levaram-me a ver este filme de ficção científica de “contornos” eróticos (algo que eu não sabia na altura). Só mais tarde é que vim a saber que se tratava de um filme de culto.

Os meus pais detestaram, mas eu achei-o divertido. Sem dúvida um produto dos anos 60, com cenários estranhos, música a condizer e efeitos psicadélicos, o filme fez de Jane Fonda um sex-symbol e deu-me uma ideia completamente diferente dos anjos... O melhor era a sequência das bonecas assassinas.

Deixo-vos aqui o cartas da estreia do filme no Monumental em 1969 (um bom ano para este tipo de filme) e da reposição que eu vi em 1978 no Caleidoscópio.

Sem comentários:

Enviar um comentário