Etiquetas

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

MASSACRE NO TEXAS de Tobe Hooper

Quando o filme estreou em Lisboa, não fazia a mínima ideia do que tratava e, apesar de guardado o cartaz, pensei que era mais um filme com um psicopata à solta. Anos mais , vi-o pela primeira vez numa sessão da meia-noite e fiquei fã.

Este é talvez um dos mais fortes filmes de terror que vi até hoje. Com uma atmosfera doentia e personagens histéricos, o filme consegue transmitir uma sensação de mal estar que fica connosco mesmo depois do filme terminar.

Quando o vi, ia acompanhado de um amigo e da sua irmã; no final do filme ela estava completamente de rastos, fartou-se de me insultar por a ter levado a ver o filme e de me perguntar como é que eu podia gostar de um filme tão pervertido. A resposta à sua pergunta, é que o filme consegue aquilo que se propõe, chocar a audiência e fazer-nos sentir na pele o pesadelo das vítimas e a demência dos “assassinos”.


Sem comentários:

Enviar um comentário